Para especialista, é preciso gostar de pessoas para uma carreira bem-sucedida em eventos

Um dos painéis do Lamec 2017, realizado hoje no WTC Events Center, em São Paulo, debateu como fazer para atingir o resultado de um evento e como garantir as métricas do retorno, seja ele financeiro ou não. Segundo a proprietária da Evento Único e expert no segmento, Roberta Nonis, o principal objetivo de uma feira ou congresso da área médica e farmacêutica é levar conhecimento ao médico para que ele possa passar para o paciente as melhores informações.

“Como retorno, eu quero saber se quem estava na primeira listava estava realmente presente no evento, quero saber quem eu consegui levar. E, se consegui, qual foi a razão do participante ter ido”, diz Roberta. Para ela, o principal fator para engajar e fazer o perfil desejado comparecer é sempre o conteúdo. Tecnologia e interação são importantes, mas, se o evento não tiver agregado, não tiver desafiado, ele não traz público. “Isso vale para qualquer tipo de encontro, mas nos médicos mais ainda.”
 
Emerson Souza
Roberta Nonis, da Evento Único, Fernanda Napolitano, da Astra Zeneca, Vladimir Caramori, da Associação Brasileira de Recursos Hídricos, e Juan Pablo de Vera, da Reed Exhibitions

Roberta Nonis, da Evento Único, Fernanda Napolitano, da Astra Zeneca, Vladimir Caramori, da Associação Brasileira de Recursos Hídricos, e Juan Pablo de Vera, da Reed Exhibitions


A responsável pela diretoria de Oncologia da Astra Zeneca, Fernanda Napolitano, aponta que a indústria farmacêutica precisa se reinventar a cada ano para trazer temáticas diferentes. Além disso, o evento tem também valor agregado por meio da lealdade e informação científica que ele traz ao participante. “É um trabalho minucioso, organizar leva pelo menos um ano. Precisamos ver as listas dos médicos, identificar os principais speakers, decidir a alimentação, hospedagem etc. Há muito planejamento e engajamento por parte dos organizadores e setor”, conta.

Com sua experiência na área de feiras, o presidente da Reed Exhibitions, Juan Pablo de Vera, identifica uma dificuldade em coordenar os expositores com os milhares de visitantes em uma feira de negócios, onde é realizado um encontro entre compradores e ofertantes. “Precisamos fazer o evento ter algo especial”.

De acordo com De Vera, o evento é um produto e tem um ciclo de vida. É necessário trabalhar na renovação e inovação do mesmo, assim como a marca (conjunto de atributos e de valor), além de entregar o branding e entender o desenho dele. O presidente da Reed também afirmou que o mundo digital é um desafio enorme para o setor. “Temos que estar preparados para aprender a cada dia. Em vez de usar dados apenas para nos tornar mais eficientes, vamos usar para tornar cada vez mais humanos. “

Nesta indústria, para se ter sucesso é necessário compartilhar experiências, adotar uma nova atitude, respeitar os colegas e sempre promover o trabalho. “Se quiser fazer um evento e ter uma carreia bem-sucedida, tem que gostar de pessoas”, finaliza o executivo.

Contatos

Rua 10 n° 250 Ed.Trade Center - Sala 1403 - Setor Oeste
62 | 3926-7030 62 | 98161-7030
CEP: 74.120-020 Goiânia - GO
plennoeventos@gmail.com
contato@plennoeventos.com.br

Redes Sociais

              

Newsletter

Copyright © 2017 - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por: Supera WebX